terça-feira, setembro 24, 2013

j.

te procuro ao largo da minha própria vida
que me olha distante
de cima do mini bar.
junto com um camelo e um buda e dois gatos e um porco e duas pedras e uma lamparina e incensos.
minha vida calada, nua. mulher gato. passeando pela cidade num domingo a tarde.

j.
te sinto tanta falta.
por que sinto que com você consegueriamos tatear a expansão do som em luz.

j.
te gosto tanto.
e no entanto tão logo você chega
tudo estanca
num ar violento correndo entre duas janelas fechadas.

quero ir para marte contigo
sentir o gosto de perigo
e peixe cru.
sentir o oposto do mar
e a distância côsmica
do viver
em vida.

2 comentários:

Julia Bicalho Mendes disse...

menina,

já é grande nossa história.

Ana Roman disse...

nossa história
é a maior


e a menor de todas.


é um livro de contos só de títulos.