terça-feira, julho 31, 2007

antonico

tudo é tão longe
por mais que a gente tente atingir com as palavras, afia-las como dardos, elas perdem a força nesse ar cético

peitos com coletes de chumbo
e cera nos ouvidos

Um comentário:

peixe disse...

sento no cantinho e choro..