quinta-feira, janeiro 24, 2008

tristeza

é a tristeza que me toma pelos braços
é ela que diz-me do eterno emudecer diante das contrariedades.
com que direito?
e com que braços velados, por trás de quais véus?
passará carmim nos lábios, quando já bem perto,
chamar meu nome?

Um comentário:

luis disse...

parece raul sua boboca