segunda-feira, dezembro 21, 2009

mapa mundi

quando veêm um contraditório
logo dizem:
nele não confio,
o azul que amanhã amarelo.
já eu não meço o confiar no estar por igual
e idêntico no sempre.
vantagem penso,
os relevos disformes e complexos
do eu que mente.

Um comentário:

Eu? disse...

chorei aqui. o mentir me faz sofrer tanto pela vida a fora. venho cuidando disso ultimamente. fiquei só na minha vida de contradições. e só eu sei como isso me dói...
Foi difícil te gostar tanto assim por ser tão igual assim. um beijo (a espera de um abraço daqueles que entendem minhas lágrimas mais silenciosas)