terça-feira, fevereiro 14, 2006

porcos com asas

no meio da sala a menina, no sofá,
a menina linda. luz vermelha de bordel,
e muito café. pra todo lugar que ia,
a mesma tátil sensação, a boca,
a boca, mastigando cada pedaço,
fresco, de vida.

foi mergulhado, tudo,
no caldo do dia,
tudo lírico, eufemista, podia
segurar o mundo,
na ponta dos dedos.

mordia as esquinas, lambia
mamilos. era tudo salgado
e doce, e lindo.

extase escancarado.

3 comentários:

Denis disse...

Eu gosto de chocolate

Anônimo disse...

aninah se achando secsi em bertioga..han!
tenhoq te devolver este livro!!
bjos

Duda disse...

ei nenem, vamos fazer alguma coisa um dia desses?

meio X esse poema, algo bem aneths

Beijos