segunda-feira, julho 03, 2006

nelsinho da cor do verão

entre a barbicha e o all-star,
meio intelectuais-meio de esquerda,
a juventude trans-viada.

põe o menino na cadeira do cinema,
escuta uma salsa francesa.

logo se acotovela nas filas da falocracia,
coloca um laço na cabeça, e sai dançando na augusta.
enche a cara de mortadela, e vai velar os mortos na consolação.

tá apaixonado, mas só sente tesão,
com um salsichão.

assim que é bom,
assim é cool,
com o cu na mão.

5 comentários:

Anônimo disse...

hhaahhaa. voce eh demais.let

ledinha disse...

hehehehe
adorei
miss u babe

Calças... disse...

os garotos de classe média-alta de são paulo adoram a moda. fazem gols. dão um toque e cu. cool.

são todos meus amigos.

aninha disse...

meus também.. eu adoro eles... e é por isso que fiz esse poema... é como piadinha com judeu, saca?? eu posso...... gay, judeu, comunista...

lau disse...

é isso ai, bicho! judeu que é judeu aliás, é tudo viado reprimido que nem sabe pegar no taco nem acerta bolas na caçapa... que nem sua vó! (sem dentadura)