quinta-feira, julho 13, 2006

tarja preta

você fuma seus cigarros convulsionadamente durante o dia,
declama neruda, discute rimbaud,
e me parece tão pouco.

antes eu tava encantada,
e queria dizer das coisas que via,
e escrever, pensar mil coisas.

mas foi apodrecendo,
de dentro pra fora,
uma coisa meio idiota,
acabei só vendo hipocrisia e miséria do lado de dentro das coisas.

e as coisas encantadoras,
que me faziam sorrir de graça,
essas perdi no meio do caminho.

Um comentário:

peixe disse...

tudo que é de graça sempre acaba perdido. e na verdade nem é assim, to inventando.