domingo, junho 03, 2007

viver

não é assim tão justo,
não há algum contrato
que de fato
nos proteja.

nascer sem petição,
morrer,
por ventura,
por acaso.

e entre isso e aquilo,
todas as pedras,
no meio do caminho,
no fundo do sapato.

Um comentário:

peixe disse...

dá samba