segunda-feira, abril 03, 2006

pra cozinhar em fogo brando

me deixa
que eu tenho tanto carinho guardado na manga
um beijo esquecido no carro
uma palavra e meia ,
um casaco, ou mesmo uma mordida.

deixa os meus olhos
que eles querem ver,
mesmo aquilo que não tá lá,
deixa ele descobrir sua beleza,
e o fantástico em cima da mesa.

quero achar poesia atrás da porta,
(com cuidado pro vento não levar),
que o meu jeito,
é o meu jeito.
quase explode,
quase dói,
todo tesão.

Um comentário:

peixe disse...

o meu beijo esqueci na manga
o carinho ficou no carro
a palavra foi mordida
e depois guardei meio dentro do casaco.

vem me achar a porta atrás da poesia. vem me vomitar lúdico e saír sádico. nós lírico. tu lírico. eu lírico.
puro mijo e sexo.
quase.

;)