sexta-feira, outubro 27, 2006

like a roling stone

aqueles arzinhos de samba burguês infectavam as narinas de um jovenzinho de criação liberal como ele. vestidos de bolinha, saias de paetês, e dez mil meninas bonitas. o samba correndo por detras não acalmava suas hipóteses, os casais semi-profissionais no meio da sala, recendendo a sexo dócil. foi-se dali na pressa das coxas, com uma ou duas palavras gentis caiu numa ruela mal iluminada (e nem precisava ver mais nada). a rua era tão fácil pra ele, a chuvinha fina e a escuridão gritavam sua anonimidade. "when you got nothing, you got nothing to lose". há de se esvaziar o momento, em poucos minutos estará perto demais. novas palavras doces e a imensidão perdida, entre as quatro paredes do claustro, comeu uma banana e dormiu.

Um comentário:

juba disse...

banana dá prisão de ventre.

néts, acho que vou criar uma teoria de que os caras realmente geniais não sabem falar inglês!!!