domingo, outubro 15, 2006

meia lua inteira *

a lua muda surda,
toda palidez nua.
muda em sua loucura.
lunática
sem cura.

a lua muda em lua,
quarto minguante
nunca sua.
a andar perdida nas ruas.

*reprise

2 comentários:

peixe disse...

e continua lua...

Palavras somáticas disse...

Nua, face escura,
na qual se oculta
a lua,
Bela e MINGUANTE,
pela qual em face,
suja e obscura,
vejo um poema belo
e delirante.