quarta-feira, outubro 29, 2008

verdade

eu já tentei te falar,
várias vezes.
mas todas essas vezes, quando eu abria a boca,
eu via o mundo como se fosse você,
e os planetas e seus aneis todos se reorganizavam nessa ordem maluca
que você inventou para a vida.
eu queria te dizer do silêncio,
do silêncio que de certa forma é o que mais fala em mim.
não importando o tempo e o lugar,
eu sempre me sinto sozinha,
porque no fundo no fundo,
eu fico com o silêncio.
e você até tenta me escutar,
mas quando começa a existir,
já é barulho demais para mim entender.
então eu me esvaio pelas suas mãos,
tão logo você começa a sentir.

Um comentário:

peixe disse...

que lindo bichinho.
você devia fazer um livrinho de sonetos (que não são soentos, mas tem esse mesmo sentimento quando leio)