quarta-feira, abril 21, 2010

perdão

é sem duvida cheio de mistério,
como tantas coisas que vem junto do amor,
a intensidade do junto
ser a cica do separado.

o passado denso,
nada matará.
mas saber que você é
algo que eu não sei o que,
mata em mim algo.

Por isso é que me despedi assim,
fechei as portas e janelas.
da casa que te falo,
do corpo
e da memória.

Foi por isso que endureci
por não conseguir dividir um mundo
em que seu sorriso é anônimo.

Um dia quem sabe meu carinho volte,
doce e gentil como nos dias das intensidades.
agora tenho só esse sorriso duro,
esse olho solto,
cheio de um amor fechado.

2 comentários:

yo disse...

eu espero.

Anônimo disse...

cica do medo