sexta-feira, julho 31, 2009

relação

terá mágoa a flor do ciúme,
e sua memória.
terá matéria a raiva,
daquele que lembra e traduz.

pois dois somam confusão e atrito,
dispersos em lados opostos
criando o laço,
que na ilusão de os unir
os separa.

no entanto é imperativo o presente
para dois calores que se olham,
e o momento e a claridade os faz sorrir.

separa-se então a tensão do laço
e pelo abraço
o amor dissolve o poder.

2 comentários:

Maria Negrão disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
aninha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.